sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Veja como votaram os deputados da Frente Parlamentar Evangélica na sessão que livrou Temer da denúncia por corrupção.

Em sessão que começou pouco depois das 9h desta quarta-feira (02) e terminou às 21h51, a Câmara dos Deputados decidiu barrar a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer (PMDB), acusado de corrupção passiva junto com o seu ex-assessor Rodrigo da Rocha Loures (PMDB-PR).

A base aliada precisava de 172 votos (entre "sim", ausências e abstenções) para impedir o prosseguimento da investigação no STF (Supremo Tribunal Federal). O voto que garantiu a vitória do governo saiu às 20h26, com o "sim" dado pelo deputado Aureo (SD-RJ).

Ao todo, 492 dos 513 deputados da Câmara registraram presença na sessão de ontem. Desses, 263 votaram com o relatório do deputado Abi-ackel (PSDB-MG), ou seja, a favor do arquivamento da denúncia; 227 votaram "não" (ou seja, pedindo abertura de investigação); e dois se abstiveram.

Entre as justificativas usadas nos votos, diversos deputados afirmaram que a permanência do presidente Michel Temer seria importante para dar estabilidade econômica ao país. Alguns congressistas também se referiram ao reforço da agricultura prometido pelo presidente, que na terça-feira (1º) teve um almoço com representantes das bancadas ruralistas da Câmara e do Senado.

Com a rejeição pela Câmara, essa acusação de corrupção contra o presidente só poderá ser analisada pela Justiça comum quando Temer deixar o cargo. Por ser presidente da República, Temer só é julgado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) se houver autorização dos deputados.

Bancada evangélica

O presidente da Bancada Evangélica, Takayama (PSC-PR), e o vice-presidente Victório Galli votaram para impedir o prosseguimento da investigação no STF.

Além dos dois representantes, nomes notáveis como o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) e João Campos (PRB-GO) foram favoráveis ao presidente e contra as denúncias de corrupção que surgiram em proposta de possível impeachment.

Além deles, que sustentaram os 263 votos a favor, endossaram Silas Câmara (PRB-AM), Marcelo Aguiar (DEM-SP), Paulo Freire (PR-SP), Ezequiel Teixeira (PODE-RJ), Rosangela Gomes (PRB-RJ) e Luciano Braga (PRB-BA).

Ao mesmo tempo que a maioria foi favorável, também teve casos contra. Entre eles, o empresário Arolde de Oliveira (PSC-RJ), o cantor e compositor Lázaro (PSC-BA), Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) e seu pai Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) também foi contrário e afirmou: “Respeito o voto de todos meus colegas, entretanto desde o início do mandato eu assinei todas as CPIs, sejam da oposição ou do governo, pelo princípio que tudo no Brasil deve ser investigado para livrarmos o Brasil da corrupção! É um princípio da vida cristã, apoiar a investigação e o combate à corrupção de todos, ninguém está acima da lei.”

Cabo Daciolo (PTdoB-RJ), outro que foi contra, chegou a realizar seu voto com uma Bíblia na mão. “Do que adianta o homem ganhar o mundo todo e perder sua alma? Por todo o povo brasileiro, pela democracia no nosso país, por novas eleições gerais”, disse.

Em seguida, completou: “Eu quero falar pros parlamentares que a quadrilha que está instalada no Congresso Nacional, eu quero dizer a eles: Intervenção federal já”, afirmou.

Veja como votaram os deputados conforme lista da Frente Parlamentar Evangélica oficial do Congresso Nacional, que não engloba exclusivamente parlamentares protestantes/evangélicos e inclui simpatizantes de seus respectivos ideais:


NÃO = aceita a denúncia (caso de Temer vai ao STF)

Alan Rick (PRB-AC) 
Aliel Machado (REDE-PR) 
Antônio Carlos Mendes Thame (PV-SP) 
Antônio Jácome (PODE-RN) 
Ariosto Holanda (PDT-CE) 
Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) 
Arnaldo Jordy (PPS-PA) 
Arolde de Oliveira (PSC-RJ) 
Bebeto (PSB-BA) 
Benedita da Silva (PT-RJ) 
Betinho Gomes (PSDB-PE) 
Cabo Sabino (PR-CE) 
Capitão Augusto (PR-SP) 
Carlos Andrade (PHS-RR) 
Carlos Gomes (PRB-RS) 
Carlos Manato (SD-ES) 
César Halum (PRB-TO) 
Chico Lopes (PCdoB-CE) 
Damião Feliciano (PDT-PB) 
Diego Garcia (PHS-PR) 
Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) 
Eliziane Gama (PPS-MA) 
Eros Biondini (PROS-MG) 
Expedito Netto (PSD-RO) 
Fábio Sousa (PSDB-GO) 
Flavinho (PSB-SP) 
Geovania de Sá (PSDB-SC) 
Gonzaga Patriota (PSB-PE) 
Hilssa Abrahão (PDT-AM) 
Hugo Leal (PSB-RJ) 
Irmão Lázaro (PSC-BA) 
Jair Bolsonaro (PSC-RJ) 
Jefferson Campos (PSD-SP) 
JHC (PSB-AL) 
João Derly (REDE-RS) 
Joaquim Passarinho (PSD-PA) 
Jony Marcos (PRB-SE) 
José Stédile (PSB-RS) 
Júlio Delgado (PSB-MG) 
Laercio Oliveira (SD-SE) 
Laudivio Carvalho (SD-MG) 
Leo de Brito (PT-AC) 
Leônidas Cristino (PDT-CE) 
Leopoldo Meyer (PSB-PR) 
Lincoln Portela (PRB-MG) 
Luiz Carlos Heinze (PP-RS) 
Luiz Carlos Ramos (PODE-RJ) 
Luiz Lauro Filho (PSB-SP) 
Marcelo Álvaro Antônio (PR-MG) 
Nilto Tatto (PT-SP) 
Orlando Silva (PCdoB-SP) 
Otavio Leite (PSDB-RJ) 
Pastor Eurico (PHS-PE) 
Paulo Foletto (PSB-PE) 
Paulo Magalhães (PSD-BA) 
Paulo Teixeira (PT-SP) 
Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) 
Pedro Uczai (PT-SC) 
Pompeo de Mattos (PDT-RS) 
Rafael Motta (PSB-RN) 
Rocha (PSDB-AC) 
Ronaldo Martins (PRB-CE) 
Sérgio Brito (PSD-BA) 
Sergio Vidigal (PDT-ES) 
Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) 
Valadares Filho (PSB-SE) 
Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB) 
Vittor Lippi (PSDB-SP) 
Vitor Valim (PMDB-CE) 


SIM = rejeita a denúncia (Temer fica) 

Ademir Camilo (Pode-MG) 
Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) 
Alberto Fraga (Dem-DF) 
Alceu Moreira (PMDB-RS) 
Alexandre Valle(PR-RJ) 
Alfredo Kaefer (PSL-PR) 
Altineu Côrtes (PMDB-RJ) 
Aluisio Mendes (Pode-MA) 
André Abdon(PP-AP) 
Andre Moura(PSC-SE) 
Antonio Bulhões (PRB-SP) 
Arnaldo Jordy (PPS-PA) 
Arthur Lira(PP-AL) 
Arthur Virgílio Bisneto(PSDB-AM) 
Augusto Coutinho (SD-PE) 
Aureo (SD-RJ) 
Bebeto (PSB-BA) 
Betinho Gomes (PSDB-PE) 
Beto Mansur (PRB-SP) 
Beto Salame(PP-PA) 
Bruna Furlan (PSDB-SP) 
Cacá Leão (PP-BA) 
Carlos Henrique Gaguim (Pode-TO) 
Carlos Manato (SD-ES) 
Carlos Melles (Dem-MG) 
Célio Silveira (PSDB-GO) 
Celso Jacob(PMDB-RJ) 
Celso Maldaner (PMDB-SC) 
Cristiane Brasil (PTB-RJ) 
Dâmina Pereira (PSL-MG) 
Delegado Éder Mauro(PSD-PA) 
Diego Andrade (PSD-MG) 
Dilceu Sperafico (PP-PR) 
Domingos Neto (PSD-CE) 
Domingos Sávio (PSDB-MG) 
Edmar Arruda (PSD-PR) 
Eduardo Da Fonte (PP-PE) 
Elizeu Dionizio(PSDB-MS) 
Erivelton Santana (Pen-BA) 
Evandro Gussi (PV-SP) 
Evandro Roman (PSD-PR) 
Ezequiel Teixeira (Pode-RJ) 
Fabio Garcia (PSB-MT) 
Fausto Pinato (PP-SP) 
Felipe Maia(Dem-RN) 
Francisco Floriano (Dem-RJ) 
Genecias Noronha (SD-CE) 
Gorete Pereira (PR-CE) 
Goulart(PSD-SP) 
Hélio Leite(Dem-PA) 
Heuler Cruvinel(PSD-GO) 
Izalci Lucas (PSDB-DF) 
Jhonatan De Jesus (PRB-RR) 
João Arruda(PMDB-PR) 
João Campos(PRB-GO) 
Jorge Tadeu Mudalen (Dem-SP) 
José Fogaça(PMDB-RS) 
Josué Bengtson (PTB-PA) 
Júlia Marinho (PSC-PA) 
Laerte Bessa (PR-DF) 
Lázaro Botelho (PP-TO) 
Leonardo Quintão (PMDB-MG) 
Lindomar Garçon (PRB-RO) 
Lucio Mosquini (PMDB-RO) 
Luis Tibé (PTdoB-MG) 
Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) 
Luiz Cláudio (PR-RO) 
Maia Filho (PP-PI) 
Márcio Marinho (PRB-BA) 
Marcus Vicente (PP-ES) 
Maria Helena (PSB-RR) 
Mário Negromonte Jr. (PP-BA) 
Mauro Lopes(PMDB-MG) 
Missionário José Olimpio (Dem-SP) 
Mo-SE)s Rodrigues (PMDB-CE) 
Nelson Marquezelli (PTB-SP) 
Newton Cardoso Jr (PMDB-MG) 
Nilton Capixaba(PTB-RO) 
Osmar Terra(PMDB-RS) 
Paulo Freire (PR-SP) 
Paulo Pereira Da Silva (SD-SP) 
Marco Feliciano(PSC-SP) 
Victório Galli (PSC-MT) 
Raquel Muniz (PSD-MG) 
Ricardo Izar (PP-SP) 
Roberto Alves (PRB-SP) 
Roberto Sales (PRB-RJ) 
Ronaldo Fonseca(Pros-DF) 
Ronaldo Nogueira (PTB-RS) 
Rosangela Gomes(PRB-RJ) 
Sergio Souza (PMDB-PR) 
Silas Câmara (PRB-AM) 
Takayama (PSC-PR) 
Toninho Wandscheer (Pros-PR) 
Valdir Colatto (PMDB-SC) 
Vinicius Carvalho (PRB-SP) 
Walney Rocha (Pen-RJ) 
Walter Alves (PMDB-RN) 
Zé Silva (SD-MG)

Fonte: Câmara dos Deputados, UOL e Gospel Prime

SOBRE O AUTOR

Rinaldo Ribeiro

Colunista & Editor

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido [...]" 1 Pedro 2:9a.

Postar um comentário

 
Geração Jovem - Site Oficial © 2017 - Vamos Mudar o Mundo. Todos os direitos Reservados - Fornecido por CC
PageRank