segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Apetite sexual excessivo é uma doença?

A Organização Mundial de Saúde reconheceu a compulsividade em relação ao sexo como doença, rotulando como impulso sexual excessivo.

Já ouviu falar em ninfomania(em mulheres) ? Ou quem sabe em satiríase( em homens)? Esses nomes dados a pessoas com transtorno sexual caracterizado por um nível elevado de desejo e atividade sexual a ponto de causar prejuízos na vida da pessoa. Trata-se de um tipo de vício com sintomas compulsivos, obsessivos e impulsivos, e seu tratamento é similar ao de outros tipos de dependências.

O Comportamento Sexual Compulsivo afeta entre 3% a 6% da população, predominantemente homens, e costuma ter início no final da adolescência ou no início da terceira década.


Para um diagnóstico psicológico objetivo reconhecer um indivíduo como compulsivo é indispensável se observar características da personalidade do mesmo, que passa a ter pensamentos obsessivos em relação a sexo, comportamentos sexuais impróprios e exagerados, vontade de praticar sexo um número incontrolável de vezes num curto período de tempo. Muitos chegam a listar nomes e telefones dos parceiros com os quais já se envolveu sexualmente.

Segundo Coleman (1992) existem cinco tipos de Transtorno Sexual Hiperativo:

· Sexo compulsivo e múltiplos parceiros;

· Fixação compulsiva na obtenção de um parceiro inatingível;

· Masturbação compulsiva, mesmo sem vontade ou com dor;

· Compulsão por múltiplos relacionamentos afetivos ou;

· Sexo compulsivo com um único parceiro.

O abuso de pornografia virtual, sexo por telefone e formas anônimas de sexo também podem ser usados para classificar subtipos de hipersexualidade. O abuso de objetos sexuais a ponto de causar lesões repetidas vezes também pode ser classificado como uma adicção sexual.

O que a Bíblia fala sobre esse assunto?

Quando a Bíblia fala sobre imoralidade sexual, a palavra grega utilizada é “Porneia”, segundo registrado em Mateus 19.9. Esta palavra foi traduzida da seguinte forma, de acordo com as traduções abaixo relacionadas:

NVI – Imoralidade Sexual.
ARA – relações sexuais ilícitas.
ARC – Fornicação.
NTLH – Adultério.

De acordo com o contexto em que a palavra foi utilizada, ela aparece 27 vezes no Novo Testamento, sendo traduzida pela ARA por: prostituição (Mt 15.9); relações sexuais ilícitas (At 15.20); imoralidade (1 Co 5.1); impureza (1 Co 6.13); impudicícia (Ef 5.3) e devassidão (Ap 17.2). O sexo é uma criação de Deus. Quando Deus criou homem e mulher, ele dotou a cada um de nós de glândulas e órgãos sexuais.

Paulo escreveu para igreja em Coríntios palavras diretas a cerca do prazer sexual, que já vem em todos nos e temos que aprender a controlar a fim de agradar a Deus com nossa vida.
Fugi da fornicação. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que fornica peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? 1 Coríntios 6:18,19

Assim como outros vícios, temos sempre a escolha de fazer o que é certo e muitas vezes não queremos nos esforçar em renunciar nossos desejos e o problema está em nos mesmo. Mais o Espírito Santo de Deus nos dá sempre um caminho alternativo, ele só não nos obriga, a escolha sempre vai está em nossas mãos.

Pedro também escreveu: Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar”. 1 Pedro 5:8 
A vigilância é um ponto importante na vida do cristão e se não estiver de atalaia o pecado está esperando só uma brecha pra mostrar suas garras e nos destruir por completo. 

É importante conhecer o que a Bíblia condena em relação a imoralidade sexual ou apetite sexual:
A Bíblia condena: prática do sexo entre pessoas solteiras, sexo antes do casamento. A isso, a Bíblia denomina de fornicação (Ap 21.8; 1 Co 6.15-18), a prática do sexo de pessoas casadas com outro que não seja seu cônjuge. A isso, a bíblia chama de adultério (Mt 19.9),a pratica do sexo como forma de ganhar dinheiro ou outro tipo de vantagem com o próprio corpo. A isso, a Bíblia chama de prostituição (1 Co 6.15-18), a auto-estimulação ou excitação para instigar em si mesmo o desejo sexual. A Bíblia denomina essa conduta de impureza ou abrasamento (1 Co 7.9), a cobiça, que trata de alimentar ardentemente desejos sexuais a respeito de alguém, que se inicia pela visão (Mt 5.28), o relacionamento sexual entre pessoas do mesmo sexo (Rm 1.26-27).

Mostrando a opinião da ciência e o que a Bíblia fala a respeito do assunto, se você está entrando nesse caminho ou já está nele, corra e peça ajuda de imediato pois isso não vai ajudar você em nada, seja você crente ou não, desejos sexuais em excesso vai prejudicar seu desempenho e você não terá uma vida feliz e lembre-se conte sempre com a ajuda do Espírito Santo de Deus.


Informações:Bonde.com.br, Wikipedia, Sermão.com
Por Rinaldo Ribeiro
Geração Jovem

SOBRE O AUTOR

Rinaldo Ribeiro

Colunista & Editor

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido [...]" 1 Pedro 2:9a.

Postar um comentário

 
Geração Jovem - Site Oficial © 2017 - Vamos Mudar o Mundo. Todos os direitos Reservados - Fornecido por CC
PageRank