segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A fé ou a razão?

Olá pessoal, a graça e a a paz de nosso Senhor Jesus. Hoje vamos falar de algo um pouco difícil de lidar: “a fé ou a razão?”. Sabemos que a fé não se encaixa com a razão, até porque a fé é crer em algo que não vemos.

Quando falamos de fé automaticamente descartamos a razão, até porque, a fé é o firme fundamento das coisas que não se vêem (Hb 11:1). A palavra razão tem por seu significado: “faculdade de raciocinar”, logo entendemos que se a fé é um ato de acreditar no que não se ver, a capacidade de raciocinar não entra em jogo e sim a esperança, que é algo diferente da razão.

Podemos entender isso quando falamos a respeito da história de Abraão, grande homem de Deus que possuía fé e resolveu obedecer a Deus, quando falou para entregar seu único filho como uma oferta suave a Ele (Gn 22:2). Pela “faculdade de raciocinar” da nossa razão humana, ninguém entregaria um filho, que por sinal era o único, para que fosse um holocausto a Deus. Porém Abraão, utilizando-se da sua fé, teve esperança e acreditou que Deus teria sempre o melhor para Isaque e que proveria o cordeiro para si (Gn 22:7,8). A razão obviamente não deixaria que Abraão entregasse o seu filho, mas a fé proporcionou a esperança que tudo se sairia da melhor forma possível.

Escolher a fé quando a razão está óbvia é muito difícil, porém é necessário, pois a Bíblia nos fala que sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11:6). A razão é apenas uma parte do nosso sub-consciente que nos indica o que é certo e o que é errado, porém quando trata-se de fé, o melhor é tê-la e ter esperança, acreditando no melhor de Deus para nós.

Elson Elias
Geração Jovem.com


SOBRE O AUTOR

Elson Elias

Colunista & Editor

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido [...]" 1 Pedro 2:9a.

Postar um comentário

 
Geração Jovem - Site Oficial © 2017 - Vamos Mudar o Mundo. Todos os direitos Reservados - Fornecido por CC
PageRank