terça-feira, 28 de junho de 2016

Nigéria: Um dos países que mais persegue cristãos.

COMPARTILHE
65% dos entrevistados declararam que a fé em Cristo cresceu junto com os atos de perseguição, ou seja, quanto mais perseguidos, mais os cristãos nigerianos se unem à Cristo no propósito de resgatar vidas.

"De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos." (2 Coríntios 4.8 e 9). Essa é a passagem bíblica que mais se encaixa à situação dos cristãos nigerianos que, apesar de tanto luto e tristezas, conseguem sorrir pelo simples fato de terem enconcontrado o seu salvador. Mais de 1 milhão deles foram expulsos de suas casas ou tiveram suas igrejas destruídas. Em algumas regiões do país, a presença cristã foi praticamente extinta. A igreja nigeriana está consciente da perseguição religiosa, mas não estava preparada para a dimensão da violência que teria de suportar.
No norte da Nigéria é um pouco mais difícil seguir a fé cristã, onde o Boko Haram tem tomado as propriedades dos "infiéis", além de já ter tirado a vida de milhares deles. De acordo com um relatório da Portas Abertas, baseado em 102 entrevistas com membros de 44 igrejas que representam a Associação Cristã da Nigéria, a pobreza aumentou muito nos últimos anos. Três de cada quatro entrevistados disseram que está cada vez mais difícil encontrar um emprego. O relatório também mostra que um dos maiores desafios dos cristãos é de ordem emocional e que eles enfrentam grandes traumas causados pela violência que tem um nível cada vez maior.

Sobre a frequência dos cristãos nos cultos, as pesquisas revelam que mais da metade deixou de ir às igrejas por medo dos ataques e 80% confessou ter sentimentos de desconfiança em relação aos muçulmanos, além de uma imagem cada vez mais negativa sobre eles. O principal desafio social é enfrentar o ódio entre cristãos e muçulmanos dentro de ambientes de trabalho e escolas. E para finalizar, as pesquisas também revelaram que os cristãos que se recusam a ser expulsos e resistem aos ataques demonstram que houve um aumento significativo do compromisso que há dos irmãos em manter a fé sempre viva na Nigéria. 65% dos entrevistados declarou que sua fé em Cristo cresceu supreendentemente junto com os atos de perseguição, ou seja, quanto mais perseguidos, mais os cristãos nigerianos se unem à Cristo no propósito de resgatar vidas. Ore por essa nação. informações Portas Aberta

Missões Amor e Sacrifício.

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Se Jesus voltasse hoje você subiria?