sábado, 12 de dezembro de 2015

Todos na vila estão mortos! Será? Conheça a teoria do seriado mais conhecido do mundo.

COMPARTILHE
Antes de mais nada, se você é muito fã do Chaves e fica com medo facilmente, tome cuidado. Por mais que isso seja apenas uma teoria, ela causa alguns arrepios durante a leitura. Preparados? Então se liga, pois agora você vai conhecer a Teoria perturbadora do Chaves!


Quem criou esta teoria foi o doutor em História e pós-doutor em poéticas visuais, André Luiz, que afirma que a vila do Chaves é uma alusão para o inferno. Como? Vamos explicar!
1 – Chaves é um garoto que morreu e está no inferno.


O seriado é chamado “El Chavo Del Ocho”, o que significa “Chaves do Oito”. A teoria cita que oito, se escrito na horizontal, simboliza o infinito. Logo, isso provaria a morte do Chaves, e ele seria um garoto a vagar eternamente no inferno, que é a vila.

Isso também explicaria as infinitas repetições do Seu Barriga cobrando sempre os 14 meses de aluguel, e não 15 e posteriormente 16. O tempo não passa no inferno…


2 – O cenário


A análise cita que o cenário da vila mostra explicitamente que é o inferno. Tudo é confuso, pequeno, e a porta do local sempre leva a lugares pequenos e diferentes, como barbearia, a sala de aula ou um restaurante.


3 – Os personagens e os pecados capitais

Esta é a parte mais bizarra de todas, e claro, a mais aterrorizante. Cada personagem simboliza um pecado capital. Veja a lista:
Chaves: Gula



Senhor Barriga: Ganância



Quico: Inveja



Seu Madruga: Preguiça



Professor Girafales e Dona Florinda: Luxúria



Chiquinha: Ira



Dona Clotilde: Vaidade



4 – Jaiminho é um médium


Segundo a teoria, todas as cartas do Jaiminho são psicografias. Ele leva mensagens dos familiares que querem se comunicar com os mortos da vila.

Informações retirada do site http://metropolitanafm.uol.com.br/
Queremos deixar claro que essa teoria não reflete a opinião da equipe Geração Jovem e que a decisão será tomada pelos leitores sem a influência direta de nosso site.

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?