sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Pesquisa científica revela detalhes do sofrimento de Jesus.

COMPARTILHE
Os relatos sobre a morte e crucificação Jesus Cristo registradas na Bíblia sempre intrigaram a humanidade. Alguns estudiosos acreditam que a peça de linho conhecida como “santo sudário” ou “sudário de Turim” pode revelar detalhes de como isso ocorreu.
Apesar das polêmicas que sempre envolveram o sudário, especialistas da Universidade de Brescia, na Itália, revelaram que podem apresentar detalhes do espancamento de Cristo antes de sua morte.
As descobertas ocorreram após uma equipe multidisciplinar realizar um estudo cefalométrico no tecido que teria envolvido Jesus após sua morte. Com base em fotografia e scans da peça, ficou comprovada uma luxação da articulação temporomandibular. Essa lesão teria sido provocada por golpes dados no rosto de Jesus. Existe paralelo claro com o que narram os Evangelhos.
Os cientistas afirmam que as pessoas que espancaram Jesus visaram principalmente em seu rosto na hora de golpeá-lo. Essa luxação mostra uma fratura no osso da mandíbula, cuja principal causa é a agressão física.
O pano de 4,3 metros de comprimento está guardado em Turim e tem períodos de visitação controlados. Oficialmente, a Igreja católica não diz que o corpo de Cristo foi envolto nele ou que quaisquer milagres estavam envolvidos na criação da imagem.
O que os pesquisadores sabem é que a imagem no pano é de um homem “que sofreu trauma físico de uma forma consistente com a crucificação, depois de ser espancado, açoitado e coroado de espinhos”. Contudo, testes com datação em carbono não puderam comprovar se ele realmente é do primeiro século.  Com informações Yahoo e Christian Post

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?