quinta-feira, 18 de maio de 2017

Nem tudo é culpa do Diabo!

"E quando o Diabo acabado toda sorte de tentação, retirou-se dele até momento oportuno" (Lucas 4:13).
Ser tentado não é pecado, ceder a tentação  que é. A tentação é também uma oportunidade de fazer o que é certo, rodando a partir dele. Primeiro Coríntios 10:13 declara: "Nenhuma tentação ultrapassou você, exceto como é comum ao homem, mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além do que você é capaz, mas com a tentação dará também o meio de escape, para que você possa ser capaz de suportar. " A porta da tentação oscila nos dois sentidos, você pode entrar ou sair. Se escolher para entrar, uma vez lá dentro, nós não podemos ver o sinal de saída de forma tão clara novamente.
Considere os seguintes pontos:
1. A carne está em rebelião contra Deus.  Autor puritano, John Owen, escreve: "paixões secretas jazem à espreita em seu próprio coração, que nunca vai desistir até que sejam destruídas ou satisfeitas." A carne, embora ela se sinta confortável e natural em tempos, ela não é um amigo para ser confiável: "O pendor da carne é inimizade contra Deus" (Rom. 8: 7).  Em suma, a carne diz: "Alimente-me para que eu possa destruí-lo...destruir sua saúde, seus relacionamentos, sua alma." 

CH Spurgeon advertiu: "Cuidado com ninguém mais do que si mesmo; nós carregamos nossos piores inimigos dentro de nós."

2. O diabo não nos faz fazer qualquer coisa que ele simplesmente apresenta a isca.  Por exemplo, o diabo não mostra a um jovem casal a dor e angústia e os anos de pesar que sexo antes do casamento traz; engana-los com prazer temporário é uma falsa sensação de liberdade da responsabilidade. Ele tem enganado desde o início dos tempos. Quando a mulher em Gênesis 3: 6 "viu que o fruto da árvore era bom para comer e agradável aos olhos, e também desejável para dar entendimento", ela (mordeu a isca) e rejeitou a Palavra de Deus. Ela também deu a seu marido e ele comeu. Nada mudou. O diabo ainda apresenta a isca, mas em vez de assumir a responsabilidade por suas ações, muitos culpam o diabo por suas escolhas pobres.  "O diabo está tentando destruir meu casamento", mas os cônjuges deixar de amar de verdade e servir um ao outro."O diabo me fez ficar bêbado ontem à noite," mas a pessoa veio planejando a viagem a Vegas semanas antes. Embora o inimigo venha contra nossa família, finanças e concupiscências, não podemos culpá-lo... temos de assumir a responsabilidade por nossas próprias escolhas pobres quando tal se justifique. De acordo com 1 João 2:16, o diabo seduz através da concupiscência da carne (paixões desenfreadas), a concupiscência dos olhos (avareza) e a soberba da vida (jactância do que temos e / ou fazer). Outro passo em direção à vitória é assumir a responsabilidade por nossas ações”. Sujeitai-vos, portanto, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" (Tiago 4: 7).
3. Esteja ciente dos "momentos oportunos."  Lembre-se de Lucas 4:13,  "E quando o Diabo acabado toda sorte de tentação, retirou-se dele até momento oportuno". Na batalha, os ataques inimigos são em momentos oportunos. "Momentos oportunos" na língua grega denota um vento favorável que funde um navio em direção ao seu destino. Novamente, 1 João 2:16 nos lembra que o mundo seduz através de desejos ardentes de prazer físico e, movidos pela ganância, e com orgulho em nossas realizações e posses. Estas são as três áreas em que o inimigo vai concentrar o seu foco. Esteja ciente desses "momentos oportunos."
4. A fonte de nossa força vem do alimento que nós escolhemos.  De que estamos alimentando nossa mente e nossos olhos? Esse é o grande X da questão, se sabemos que somos fracos naquela área de nossa vida, devemos ao Maximo evitar.
Mais uma vez, o diabo não nos faz fazer qualquer coisa; ele simplesmente apresenta a isca. Tiago 1: 14-15 diz que cada um de nós "é tentado, quando, pela sua própria concupiscência, ele é arrastado e seduzido Então, esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, quando é completo, gera a morte.
Quando você realmente buscar a ajuda de Deus, você pode controlar a tentação em vez de permitir que ela te controle. A chave é orar por força e sabedoria, e estar consciente da guerra e as armas da guerra (ver Efésios 6). Quando cedemos à tentação, estaremos cedendo aos pratos do inimigo. Uma saída imediata no primeiro sinal da tentação vai incentivar vitória.
Shane Idleman é o fundador e pastor principal da Westside Christian Fellowship em Lancaster, Califórnia, ao norte de Los Angeles. 

Traduzido por Rinaldo Ribeiro
Geração Jovem

SOBRE O AUTOR

Rinaldo Ribeiro

Colunista & Editor

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido [...]" 1 Pedro 2:9a.

Postar um comentário

 
Geração Jovem - Site Oficial © 2016 - Vamos Mudar o Mundo. Todos os direitos Reservados - Fornecido por CC
PageRank