terça-feira, 17 de maio de 2016

,

Não se esquive de perdoar.

COMPARTILHE
Certa feita o Senhor Jesus pregava aos Seus discípulos a respeito de algo que é uma das principais bases do cristianismo: o perdão. Ele dizia que caso alguém errasse contra eles e viesse pedir perdão, o mesmo deveria ser liberado, perdoado, independente de quantas vezes o erro fosse cometido.

Você pode ler isso no livro de Lucas 17:3-6.

Os discípulos assustados disseram ao Mestre: "aumenta-nos a fé".

Eles transpareceram com a declaração acima que o perdão seria liberado a depender do tamanho da fé. Veja só! Colocaram uma desculpa. É como se nos dias atuais disséssemos: "Deus, aumente minha fé, pois não vai ser fácil perdoar um sujeito que erra contra mim tantas vezes. E a depender do que for fica mais difícil ainda!"

Eles também quiseram colocar seus deveres de servos sobre o Senhor Jesus, ao dizerem "aumenta-nos a fé".

Provavelmente eles não se deram conta de que estavam diante de Quem os perdoou e perdoaria independente da quantidade e profundidade dos erros cometidos.

É exatamente assim que muitos de nós pensamos e agimos. Sempre queremos o perdão de Deus mas não estamos dispostos a perdoar o nosso semelhante. Achamos um absurdo, só de pensar!

Os discípulos apesar de estarem com Jesus face a face colocaram os erros alheios (pecados, ofensas) como algo quase impossível de ser movido, arrancado e lançado nas profundezas do mar pelo simples ato do perdão. E é exatamente assim que muitos cristãos fazem.

Não foi à toa que Jesus respondeu: "Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a esta amoreira: Arranca-te e transplanta-te no mar; e ela vos obedecerá." Lucas 17:6

A amoreira é uma árvore cujas raízes são tão profundas que pode atingir metros e mais metros em busca de água. É uma árvore bem arraigada. Detalhe: Muitas vezes após ser cortada, volta. Percebeu a analogia com a quantidade de pecados que devem ser perdoados?

Jesus queria dizer que por mais profundo e enraizado que fosse o erro cometido e o grau de incidência dele, a minúscula existência de fé seria capaz de removê-lo e lançá-lo nas profundezas do esquecimento, apaga-lo, deletá-lo com o perdão. É exatamente isso que Ele faz com cada um de nós quando nos confessamos e nos humilhamos - Ele nos perdoa!!!

Procure obedecer este direcionamento de Jesus. Não procure desculpas para não perdoar, como fizeram os discípulos nesta ocasião. Se você quer o perdão de Deus, perdoe o seu semelhante. Se você não perdoar, muito menos Ele lhe perdoará. Não somos nós quem estamos falando isso! É Ele próprio, veja: "Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas." Marcos 11:26

Lembre-se sempre que o perdão é uma das principais bases do cristianismo!

Se você não perdoa, lamentamos, mas você não pode ser um cristão verdadeiro, mesmo que se ache e se proclame um. Suas orações não serão atendidas. Estará longe, muito longe, d'Aquele a quem você diz ser servo. E o pior e mais trágico: perderá a sua salvação.

Sacrifique-se, submeta-se. Perdoe. Obedeça! Atenda a voz do Espírito Santo em direção a você através desta mensagem.

Para o Geração Jovem,
Vinicius Brito - www.diantedoreino.blogspot.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?