quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Eleitores evangélicos em Pernambuco são fiéis na igreja e nas urnas.

COMPARTILHE
Este ano, Cleiton Collins trocou de partido e ficou com quase o dobro de votos - após sair do Social Cristão, passou de 137.157 para 216.874. O aumento também aconteceu com Adalto Santos, que saiu de 120.175 para 158.874. Na última eleição, Ossesio Silva teve 30.632 votos. Nesta, 49.993.
Adalto Santos atribui vitória a Deus e diz que vai à tribuna em defesa da "família"
Adalto Santos atribui vitória a Deus e diz que vai à tribuna em defesa da "família" Foto: Divulgação
Adalto Santos, 46 anos, que exerce na Assembleia de Deus função semelhante à de um auxiliar do pastor, foi indicado para disputar uma das 49 vagas na Alepe em 2010 pela igreja e já foi eleito naquele ano, junto com o Pastor Eurico (PSB), escolhido para a Câmara dos Deputados que também chegou à reeleição. O partido dos dois foi escolhido por ser o do ex-governador Eduardo Campos (PSB). "Estamos querendo fazer uma política consciente, sem prometer o que não pode cumprir. Ninguém aguenta mais esse blablablá", afirmou, citando a 'nova política' socialista, embora o partido tenha se posicionado contra ele em algumas ocasiões.

O deputado reconheceu que não vai fazer um mandato apenas em busca dos serviços básicos para a população. "Tenho levantado bandeira da família. Se a família está bem, tudo está bem", disse. "A pessoa tem um gato, um cachorro e quer dizer que é família. Não é, família é um pai, uma mãe e um filho. Dois homens morando junto não é família", acrescentou. Para o parlamentar, o poder público deve intervir até contra o beijo gay em novelas, por exemplo, defendendo o "princípio bíblico". O deputado que tanto fala em família é casado há 28 anos, tem dois filhos e dois netos.

O incentivo a uma polícia mais investigativa e com ações preventivas está entre as propostas do parlamentar, aumentando os salários dos policiais civis - porém, não deixou claro como pretende contribuir com isso no âmbito legislativo. Em relação à situação da Polícia Militar, cheia de polêmicas após uma greve e com um dos representantes da paralisação, Joel da Harpa (PROS), eleito este ano, disse não concordar com a remuneração atual, mas discorda que eles tenham direito a greve. "Daqui a pouco, o País está onde? Tudo parado?", questionou o político que se autoafirma conservador.

"Agradeço ao meu Deus e a vocês pela grande vitória", publicou o pastor no Facebook
"Agradeço ao meu Deus e a vocês pela grande vitória", publicou o pastor no Facebook Foto: Facebook Cleiton Collins
Quando recebeu a notícia de que foi eleito, no domingo (5), Cleiton Collins, 47 anos, que entrará no quarto mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), afirmou ao Blog de Jamildo que atribui a vitória à bandeira em defesa da vida. "Isso foi um grito do povo colocando a bancada evangélica, os votos evangélicos, de uma forma muito ascendente. Foram quatro anos de muito trabalho, dando satisfação do meu mandato, lutando pelas pessoas, incentivando as comunidades terapêuticas, ajudando Eduardo Campos a diminuir o índice de violência pelo Pacto pela Vida”, comentou.

Na Casa, mantém a luta para que as casas de recuperação de dependentes químicos sejam regulamentadas. Se as propostas são as mesmas, a resposta para os temas polêmicos também será mantida: é contra a união homoafetiva, o aborto e a legalização da maconha, provavelmente os assuntos mais discutidos.

Atualmente vereador do Recife, André Ferreira, 41 anos, também é da Assembleia de Deus. Embora se considere menos radical que outros parlamentares religiosos, também se posiciona claramente contra os temas considerados polêmicos. “O nosso mandato não é totalmente voltado para a religião, mas, lógico, você tem uma religião, você tem os seus princípios", afirmou antes da eleição.

CONSERVADORES - Em 2015, a Alepe terá quatro parlamentares religiosos, dos quais três frequentam a Assembleia de Deus e um a Igreja Universal do Reino de Deus. Porém, há outros setores tradicionalmente conservadores. Segundo o projeto Excelências, do Transparência Brasil, foram eleitos dois ruralistas: José Humberto Cavalcanti (PTB) e Henrique Queiroz (PR). Ambos foram reeleitos.

BRASIL -
Na Câmara dos deputados, irão compor a bancada evangélica 52 deputados, dos quais 14 são estreantes e 38 foram reeleitos, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Entre os reeleitos, estão os pernambucanos Anderson Ferreira (PR), criador do controverso Estatuto da Família, e Pastor Eurico, envolvido em polêmica com Xuxa este ano, durante uma discussão sobre a "lei da palmada", quando a destratou dizendo que ela provocou uma agressão às crianças quando “protagonizou um filme pornô”. com informações Noticas NE10

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Se Jesus voltasse hoje você subiria?