quarta-feira, 28 de outubro de 2015

,

Cuidado! O sexo começa pelo beijo

COMPARTILHE
Quando eu e Aline começamos a namorar não conhecíamos a Jesus, não éramos crentes em Cristo. Obviamente nosso relacionamento não seguia os princípios cristãos. Mesmo assim, ela era bem difícil, num bom sentido da palavra. Na fase da conquista, por exemplo, me deparei com, no mínimo, uns três “nãos”, mas persisti, fui confiante e consegui iniciar um relacionamento com aquela que hoje é a mãe da minha filha Anabella. Na fase do namoro, obviamente, não consegui o que um jovem, que não conhece a Cristo, almeja conseguir com sua namorada: sexo. Embora meus desejos se aflorassem muito para isso, nunca obtive êxito. Hoje digo “graças a Deus”!.
No entanto, tínhamos alguns momentos “quentes” em nosso relacionamento que sempre despertavam o desejo pelo sexo. Após um ano de namoro, entregamos nossa vida a Cristo juntos. Fomos transformados. E também nesse mesmo dia fui batizado com o Espírito Santo e sabia que algo diferente havia acontecido.
Porém, em nosso “namoro” ainda aconteciam aqueles “momentos quentes” e sabíamos que aquilo não era saudável para nós e, se continuássemos, poderíamos terminar mal. Certo dia, ouvindo uma palestra com um médico cristão sobre namoro, ouvi uma definição da palavra “sexo” que me deixou boquiaberto, e, a princípio achei que aquele ministro estava exagerando em seu conceito. Ele disse, enfaticamente, que “sexo é a introdução de um órgão masculino em um feminino”. Parece óbvio e coisas do tipo que ouvimos desde cedo. No entanto, naquela noite soou bem diferente para mim, pois me veio à memória nossos “momentos quentes” em que o desejo pelo sexo era ativado e só aumentava. Percebi que cada momento desses era iniciado por um “BEIJO DE LONGA DURAÇÃO”. Sim. Sutilmente, o “beijo” estava sendo o início de uma estrada para a perdição em nosso relacionamento. Mas graças a Deus, aquela instrução veio ao nosso encontro e nos deu a chance de mudarmos a rota, assim como pode estar acontecendo com você neste exato momento, em que lê esse artigo.
Em acordo, Aline e eu tomamos uma decisão radical que mudou a rumo do nosso relacionamento de uma vez por todas. Tal decisão nos tirou do perigo de cairmos em tentação e nos levou ao caminho da santidade. Cremos, piamente, que foi uma direção de Deus e tivemos tamanha consciência do poder desta escolha. Decidimos nos beijar somente após o casamento. Isso mesmo, paramos radicalmente de nos beijar. É claro que sustentar essa decisão foi difícil, nos víamos em momentos de grande tentação para que acontecesse o beijo, mas nos mantivemos firmes naquilo que propomos em nosso coração. Cremos que recebemos vários livramentos e, hoje, com onze anos de relacionamento, formamos uma família feliz. O sexo veio na hora certa e nossa filha também. Sabemos que por causa dessa decisão de esperar pelo momento apropriado para o sexo, hoje, usufruimos dos benefícios de tal escolha radical. Somos felizes!
Isso não é uma regra para seu relacionamento. Para nós, foi uma decisão que mudou o rumo da nossa história. No entanto, se o beijo tem levado você a esse limiar do pecado, talvez seja seu momento de tomar a mesma decisão radical que tomamos. Quando existe verdadeiro amor, o simples fato de a pessoa estar com você vale muito mais do que um beijo. Se a pessoa o ama realmente, estará disposta a esperar o momento do altar.
Deus abençoe grandemente!
Fotos: Internet
:: Leandro  Almeida - Pastor da Mocidade Igreja Batista da Lagoinha

1 comentários:

  1. Postagem muito edificante.Vale a pena a leitura.
    http://vidafraseselicoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Se Jesus voltasse hoje você subiria?