segunda-feira, 12 de maio de 2014

,

Igrejas ucranianas pedem que cristãos “perdoem e amem como Jesus”.

COMPARTILHE
Existem vários focos de conflito crescendo na Ucrânia nas últimas semanas. As soluções diplomáticas parecem não ter efeito significativo em muitas cidades onde os confrontos estão gerando inclusive fatalidades.
Odessa, uma importante cidade portuária, tem visto uma série de incêndios criminosos nos últimos dias, de acordo com testemunhas oculares. Unguryan Pavel, diretor do departamento internacional de missões da Igreja Batista, afirma que os “acontecimentos dos últimos dias têm sido muito assustadores. A comunidade cristã de Odessa está de luto”.
Unguryan conta que as igrejas evangélicas da região e vários grupos católicos e ortodoxos se uniram em oração pedindo paz e estabilidade. “As igrejas estão chamando as pessoas a perdoarem e amarem como Jesus Cristo”, ressalta.
Conforme o relato da Associação Batista Mundial, líderes evangélicos da Ucrânia e da Rússia se reuniram em abril para “oferecer um sinal visível de apoio à possibilidade de um diálogo pacífico entre as nossas igrejas e nações”.
Vyacheslav Nesteruk, presidente da União das Associações de evangélicos cristãos da Ucrânia e Alexey Smirnov, presidente da União de Igrejas Evangélicas Cristãs da Rússia, reuniram-se na capital Kiev em abril. Um comunicado emitido após a reunião condenou “todos os atos de violência e brutalidade contra o povo” e repudiou a resolução de problemas políticos por meios militares.
Os líderes pediram que cristãos da Ucrânia e da Rússia “orem por uma solução pacífica para o confronto político entre os nossos dois países” e “contribuam para o processo de perdão e acordo entre nossos povos”. Apelam para que os cristãos façam “todo o possível para evitar qualquer provocação… mantenham em seus corações o amor ao próximo e o respeito pela dignidade humana e as crenças religiosas”.
Recentemente ocorreu uma reunião entre líderes evangélicos pentecostais ucranianos e russos em Jerusalém. Entre eles estava Konstantin Bendas, líder da União dos Cristãos de Fé Evangélica, um dos principais movimentos pentecostais da Rússia e o pastor ucraniano Michael Panochko, que representa 700 igrejas pentecostais na Ucrânia. Eles contaram que houve “oração conjunta, pedidos de perdão e de compreensão mútua”, mas também sensibilidades remotas sobre a avaliação do conflito percebido.
Na cidade de Kharkhiv ocorreu uma reunião de oração na Praça da Constituição. Milhares de pessoas se reuniram para orar pela unidade e pedir a paz no país. Existe o temor generalizado que uma invasão da Ucrânia pela Rússia resulte em uma sangrenta batalha que deixará milhares de feridos. Com informações CBN

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?