segunda-feira, 26 de maio de 2014

,

Criticado, pastor Eurico diz que não se arrepende de ataque a Xuxa: “O que ela fez é uma agressão”.

COMPARTILHE
O ataque do pastor Eurico (PSB-PE) à apresentadora Xuxa, na última semana, repercutiu em toda a sociedade e rendeu ao parlamentar o afastamento da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.
Xuxa se empenha na aprovação do projeto apelidado como “Lei da Palmada”, que pretende tornar crime o castigo físico imposto por pais a filhos. Eurico, contrário à lei, disse que Xuxa tinha praticado a “maior violência contra as crianças” ao gravar um filme pornográfico com um menino, em 1982.
A fala, agressiva, foi repudiada pelos colegas de partido do pastor e levou a apresentadora às lágrimas. Posteriormente, Xuxa minimizou o episódio, dizendo que “nem Jesus agradou a todo mundo”.
Alheio às críticas, o pastor Eurico diz não se arrepender de sua postura: “Quero dizer que sou contra a violência. Acho errada essa nomenclatura de ‘Lei da Palmada’, o mesmo aconteceu no caso do projeto da Resolução do Conselho de Psicologia (projeto taxado de ‘cura gay’). Ela [Xuxa] fez mídia erótica. Uma violência contra a criança. Não estou arrependido. O que ela fez é que é uma agressão. Não sei como tem gente para defender uma pessoa que anda pelo país abraçando criança. Sou contra pedofilia”, afirmou, em entrevista ao jornal Diário de Pernambuco.
Um dos líderes da bancada evangélica na Câmara, o pastor Eurico faz questão de ponderar que o erro de Xuxa há mais de 30 anos é uma violência: “Ela fez filme pornô. As cenas estão na internet, isso fere os princípios das famílias, não podia ficar calado como parlamentar”.
Fonte: Gospel +

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Se Jesus voltasse hoje você subiria?