domingo, 23 de fevereiro de 2014

Líderes do Ministério de Namorados alerta sobre consequências do sexo antes do casamento.

“A desobediência à Palavra de Deus gera uma série de consequências ruins”, destaca Priscila e Richarde Guerra
De acordo com o grupo Christian Mingle, site de relacionamento direcionado para cristãos, mais da metade dos solteiros cristãos americanos fazem sexo antes do casamento. Esse dado foi coletado a partir de uma pesquisa realizada com aproximadamente três mil solteiros com idades entre 18 e 59 anos. Vários assuntos relacionados a casamento, namoro e encontro foram abordados durante a entrevista.
RelacionamentoUma das perguntas feitas pela pesquisa foi: você terá relações sexuais antes do casamento? 5% das pessoas disseram que sim; porém, se o relacionamento for sério; 13% declararam que não e vão esperar pelo matrimônio; 19% afirmaram que só terão se estiverem apaixonadas; e 63% responderam que sim.
Por meio da pesquisa, pode-se também verificar que os homens estão mais propensos a não seguir os ensinamentos da Palavra da Deus. No entanto, o percentual de diferença em relação às mulheres é pequeno, sendo eles 69% e elas 57%.
Outro fator que influencia nessa questão é a idade. 58% dos jovens entre 18 e 24 anos não querem esperar o casamento para fazer sexo. Já em relação às pessoas entre 45 e 54 anos, esse percentual sobe para 68%.
De acordo com o casal de pastores da Mocidade da Igreja Batista da Lagoinha, Priscila e Richarde Guerra, esses dados revelam uma quebra do princípio da Palavra de Deus. “As Escrituras Sagradas nos ensina que primeiro o homem deixará o pai e a mãe, sairá de casa, tornará uma pessoa responsável por si, adulta. Depois, ele unirá à sua mulher, formarão uma nova casa (casamento = família). E por fim, o homem se tornará uma só carne com ela. No entanto, muitos têm feito exatamente o contrário: uma só carne primeiro”, destacou.
Ainda, segundo o casal, a desobediência a esse princípio estabelecido por Deus gera uma série de consequências ruins:
Relacionamento1) Inseguranças e ciúmes: “Quando não obedecemos a Deus isso gera em nós insegurança, pensamentos surgem naturalmente como fruto da precipitação sexual: ‘Ele já teve relações sexuais comigo, pode fazer isso com outra pessoa, não precisa mais casar, já tem a melhor parte, não vai me valorizar como antes, pois foi fácil’. A fim de atenuar esse sentimento buscamos cercar a pessoa e impedir que coloque tais ideias em prática, nos tornamos possessivos, controladores e ciumentos”.
2) Ligações de alma traumatizantes: “O ato sexual é uma aliança de sangue. Isso tem implicações no mundo espiritual, quem o pratica se liga emocionalmente de uma forma muito profunda a outra pessoa. Quando o rompimento dessa relação acontece, ocorre uma ruptura dessa ligação, dessa aliança de forma que as emoções e sentimentos passam a ficar fragmentados, pois parte de cada um que participou da relação passam a pertencer à outra pessoa”.
Culpa3) Sentimento de culpa: “A Bíblia fala claramente que o Espírito Santo nos convence do pecado. Esse convencimento se de imediato ou processual depende muito de como cada um de nós recebe a informação. Mas a sensação de que se fez algo errado é inevitável. O peso do pecado dura mais longamente que o prazer do mesmo. Quando não confessamos sinceramente o pecado nos tornamos escravos desse sentimento”.
4) Autodepreciação: “É natural que a pessoa que passa por todos os sentimentos que acabamos de citar e não encara uma cura e restauração, passará a não se valorizar e com isso se submete a situações cada vez piores na área sexual. Isso quer dizer que a pessoa vai caindo de critério e conceito e se destruindo aos poucos até que fica totalmente sem personalidade ou razão de viver”.
gravidez5) Banalização do amor: “Em nossos dias é muito comum ouvir em filmes e novelas uma pessoa chamando a outra para fazer sexo dizendo: ‘Vamos fazer amor?’. Existe uma confusão muito grande entre amor e sexo, que até já se tornou temas de músicas e livros. Quando a pessoa acha que os dois significam o mesmo acaba colocando o amor no segundo escalão das emoções”.
6) Gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis: “A Bíblia fala que os filhos são herança, são bênçãos, mas fora do casamento e com pessoas muito novas geram uma drástica e traumática mudança de rotina, que na maior parte, pela pouca idade, ainda não estão preparados para encarar. Outro problema é o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis como AIDS, sífilis, herpes, que são mais comuns em pessoas que têm relações sexuais descriteriosas e com vários parceiros. Muitas dessas doenças não têm cura e podem tornar a vida do doente um tormento, e causar até a morte, geralmente sofrida”, orientou.
Fotos: Internet
:: Cristiane Soares
Lagoinha.com

SOBRE O AUTOR

Rinaldo Ribeiro

Colunista & Editor

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido [...]" 1 Pedro 2:9a.

Postar um comentário

 
Geração Jovem - Site Oficial © 2017 - Vamos Mudar o Mundo. Todos os direitos Reservados - Fornecido por CC
PageRank