terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

,

Divórcio e Recasamento São Autorizados Pela Bíblia? (Parte_2)

COMPARTILHE
Meus Amados irmãos, a Paz do SENHOR JESUS!!!
Paz esta que, como disse Paulo, excede a todo o entendimento (Cl 4.7), a qual nos deixa repletos do refrigério proporcionado pelo Espírito Santo. Gratos a Deus por mais uma semana, vamos prosseguir com a continuação do artigo do Pr. Isaac Silva que começamos a estudar na semana passada.
Chegou o momento de nos deliciarmos mais uma vez com o ensino da Palavra de Deus.

Boa leitura.


No entanto, Jesus que conhecia a intenção deles, não poderia deixá-los sem resposta. E a resposta foi: “Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”. 
Com esta resposta o Mestre desmascara a atitude perversa daqueles homens, quando diz: “Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim”. Ou seja, a tragédia do divórcio não foi um plano de Moisés e muito menos de Deus. Eles, os homens malignos, é que decidiram divorciar-se cometendo injustiça contra as mulheres (Ml 2.10-16). Jesus denuncia que o problema jaz nos corações dos fariseus. Os seus corações estavam empedernidos, insensíveis à vontade de Deus. Isso foi o que ocasionou o divórcio. Percebe prezado (a), que Deus nunca compactuou com o divórcio? Assim sendo, ninguém pode achar que está em paz com Deus cometendo essa insensatez. Quem pratica o divórcio simplesmente está atentando contra um dos principais projetos de Deus para a humanidade – a família – desafiando Deus com essa atitude.
O grande gargalo que tem enganchado muita gente estaria no verso nove, onde Jesus diz: “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”.Pois bem, temos aqui uma passagem que tem sido alvo de muitas controvérsias ao longo dos tempos. Bem, vamos tentar com a ajuda de Deus compreender a mensagem desse texto.

A primeira coisa que aprendemos aqui é que se trata de um mandamento de Cristo. Ele diz:“Eu vos digo, porém, [...]”, (portanto, não cabe questionamento, e sim obediência) “que qualquer que repudiar sua mulher” (ninguém fica de fora desse mandamento), Jesus diz: “qualquer que”, ou seja, qualquer um “que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”.
O termo traduzido por fornicação é: πορνείᾳ (porneia) e significa qualquer tipo de relação sexual ilícita. Há pelo menos duas linhas de interpretação de porneia. A primeira diz que se trata da descoberta feita pelo marido, pós-casamento, que a mulher não era mais virgem, e a segunda, seria o ato de adultério cometido pela mulher durante o casamento. Sendo essa segunda a interpretação mais plausível. Assim, segundo o que depreendemos do texto, Jesus fala de uma e somente uma exceção para o divórcio, que seria o adultério. No entanto, vale pontuar que em nenhum momento vemos Jesus encorajando a prática do divórcio. Ele apenas diz que o ato de adultério abriria a única possibilidade para o repúdio. Dessa forma, ninguém tem autorização para transformar a exceção em regra. Para Jesus o divórcio continua sendo obra de homens, Ele diz: “por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim”. Vamos, portanto, aplicar isto à realidade prática. (…Continua)
Em Cristo,
Pr. Isaac Silva

Amados irmãos e irmãs, espero que tenham absorvido ao máximo a revelação de Deus através da Sua Santa Palavra e através da explanação do servo do SENHOR.
Na próxima semana estaremos com mais uma matéria que edificará a sua vida espiritual.

Por Valney Rodrigues
Colunista - Geração Jovem

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?