domingo, 25 de agosto de 2013

“Não posso dizer nada”

COMPARTILHE
Não posso dizer nada.jpg Alguns pastores contaram à Portas Abertas que suas mulheres são obrigadas a fazer comida para os paramilitares − facção criminosa de direita −, abrigá-los em suas casas e lavar suas roupas. Há dois anos, um militante armado assassinou vários cristãos do vilarejo La Piedra. A esposa de um dos pastores sobreviventes teve um colapso nervoso e hoje sofre de problemas cardíacos devido ao ataque.

Esses pastores enfrentam graves dificuldades. Filhos de alguns membros da igreja têm se unido a grupos armados ilegais. Com isso, corre-se o risco de que o que é dito na igreja seja sabido lá fora. Os paramilitares obrigam os homens, tanto cristãos como não cristãos a sair de casa para cuidar de suas plantações, deixando as mulheres sozinhas, vulneráveis ao estupro. Pastores relataram que membros de grupos armados ilegais já estupraram duas mulheres.

Outro pastor teve seu pai, irmão e filho torturados; apesar disso, ele continua servindo ao Senhor em uma região onde até mesmo padres e freiras, incapazes de suportar a pressão, fugiram. Ele disse que a Portas Abertas o ajudou através de treinamentos, especialmente o Permanecendo Firme Através da Tempestade. A conclusão a qual chegou é que seu único consolo é a oração e a leitura da Palavra.

Um pastor da Antioquia declarou que dez famílias de sua igreja relataram à polícia a cobrança de vacunas (os famosos pagamentos por meio de extorsão) e as constantes ameaças sofridas. Os oficiais, por sua vez, acusaram as famílias de fazerem parte da facção criminosa, obrigando-as a se deslocarem imediatamente.

Nesta área, além do grupo Aguilas Negras, permanecem resquícios dos Rastrojos(outro grupo paramilitar remanescente) e das FARCs. Cada um desses grupos semeia medo enquanto procura controlar o território. Esta situação fica ainda mais complicada para os cristãos, uma vez que as igrejas estão presentes em todas as comunidades da região.

O líder da denominação Igreja Evangélica do Caribe declarou à  Portas Abertas que os crimes têm aumentado por conta dos grupos armados ilegais. "Quatro igrejas foram desalojadas quase completamente", disse. Além disso, o toque de recolher dos grupos ilegais proíbe a celebração de cultos à noite.

Pedidos de oração• Ore para que o Senhor conforte e fortaleça os pastores e cristãos em Córdoba e Antioquia, para que eles e suas famílias sejam testemunhas de Cristo e possam continuar a obra de Deus em segurança.
• Interceda para que os testemunhos de integridade dos cristãos ajudem os perseguidores a conhecerem o amor de Deus. Suas vidas precisam ser transformadas pelo poder do Espírito Santo.
• Peça a Deus para que ele capacite a Igreja a permanecer firme em meio à perseguição.
• Clame pelo sustento das famílias da região.
FontePortas Abertas Internacional

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?