terça-feira, 30 de julho de 2013

Oficina G3 analisa repercussão do CD “Histórias e Bicicletas”: “Estamos nos comunicando com quem precisa ouvir o que temos para falar”.

COMPARTILHE

Oficina G3 analisa repercussão do CD “Histórias e Bicicletas”: “Estamos nos comunicando com quem precisa ouvir o que temos para falar”

A banda Oficina G3 comentou, em entrevista durante a Feira Internacional Cristã (FIC) sobre o impacto que as mensagens CD “Histórias e Bicicletas” tem causado nos admiradores da banda, e as reações das pessoas que vão aos shows da nova turnê.
Duca Tambasco afirmou que o público captou a proposta do álbum e tem respondido de forma positiva.
-A gente compõe da mesma forma que conversa com as pessoas. Se encontrar alguém na rua, eu não falo: “Saúdo você com a paz do Senhor, o Senhor está presente em sua vida, aleluia”. A gente compõe de maneira informal, é um diálogo. Ultimamente a gente tenta trazer mais a poesia para dentro da música. A nossa música fala muito com os cristãos, mas também com os não cristãos. No final dos shows, tem gente que vem elogiar as músicas com palavrões. Eu acho o máximo porque significa que estamos nos comunicando com gente que precisa ouvir o que queremos falar – relatou o baixista da banda.
Já o guitarrista do Oficina G3, Juninho Afram, ressaltou a importância da valorização da arte no meio gospel, e o resultado disso.
-Acredito que a arte é dádiva de Deus, ela emociona, toca a alma. As pessoas que aprendem a apreciar a arte crescem muito. Todo tipo de arte vem de uma motivação e nós, cristãos, temos todas as motivações do mundo para fazer arte. No nosso caso é através da música. A arte é a expressão do que a gente vive. O cristão demorou a colocar mais os olhos na arte – pontuou, de acordo com informações do portal Guia-me.Gospel+

0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Você se sente acolhido pela congregação que faz parte?