segunda-feira, 3 de novembro de 2014

SE SOMOS O SAL DA TERRA... NADA DE PALAVRAS DESAGRADÁVEIS

COMPARTILHE


 
  A santa palavra do SENHOR nos diz que nós, servos do Deus Altíssimo e seguidores de Jesus, somos o sal da terra e a luz do mundo (Mateus 5.13-16). Diz ainda, que se o sal for insípido (sem suas propriedade de dar sabor), não há nenhuma utilidade para ele, senão ser jogado fora. Quando Jesus deu o exemplo do sal, o fez porque o sal pode temperar os alimentos e também conservá-los, o que proporcionou tal analogia dizendo respeito a nossa função aqui na terra, as quais são: dar o gosto do SENHOR, em Sua palavra, a vida de muitos que têm uma vida sem Deus, uma vida sem o Espírito Santo e que ainda não aprenderam a utilizar o direito que Jesus, na cruz do calvário, conquistou para a humanidade: a libertação do pecado e da opressão, o poder ser chamado filho de Deus (João 1.12), de sermos príncipes e princesas neste mundo, de vivermos uma vida boa, com gozo, paz, tranqüilidade, longevidade e santidade.
  Se somos o sal da terra, devemos buscar a conservação da vida das pessoas, mostrando-lhes o caminho da vida, que as levará às asas protetoras do Pai. Devemos, também, privá-las da falta de conhecimento (vale também abster-se a si mesmo da ignorância quanto à vontade de Deus, pois, como ensinará o leigo?), afinal, o mundo se destrói a cada dia devido a sua falta do conhecimento de Deus (Romanos 1.28). Em nossa função de sal da terra, inclui-se o evitar sua decomposição por meio do pecado e do inimigo, que tenta diariamente matar as pessoas sem conhecimento de Deus; pois, morrendo elas, irão diretamente para o inferno.
  É, portanto, nossa obrigação repassar nosso conhecimento de Deus, concedido pelo Espírito Santo (Aquele que conhece as profundezas de Deus - 1Coríntios 2.10), pois, assim, estaremos sendo verdadeiros combatentes de Cristo contra os falsos ensinamentos (2Coríntios 10.4,5).
  Com tudo isso, concluímos que nossas palavras devem ser transmitidas na melhor intenção e forma possíveis, com o objetivo de edificar a vida das pessoas. Portanto, aprenda a proferir palavras de benção, aconselhe ao invés de criticar, que sua palavra seja boa aos ouvidos de quem ouve, pois ainda que se trate de uma advertência, se você falar com verdadeiro amor não produzirá a ira no coração do ouvinte. 
  A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um (Colossenses 4.6), isto denota a necessidade de bons modos e paciência para com os fracos na fé, que pouco conhecem a Palavra. Seja paciente, responda o que sabe com amor, pregue com ousadia e dinamismo (Romanos 14.1). Essa é sua missão!
Fonte:jovensadoradores.com/


0 comentários:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome E-mail * Mensagem *

Se Jesus voltasse hoje você subiria?